PARANÁ HISTÓRICO

1933: O primeiro hospital de Londrina

Foi próximo ao seu escritório que a Companhia de Terras Norte do Paraná (CTNP) construiu um hospital, em 1933. A edificação de madeira materializava o cumprimento de um item do contrato da compra dos 545 mil alqueires paulistas junto ao governo do estado. O modesto centro médico-hospitalar, chamado carinhosamente de “Hospitalzinho”, foi o primeiro de seu tipo em Londrina e representou um marco na luta contra doenças endêmicas, tornando-se um símbolo da expansão da civilização através da densa floresta subtropical que era o Norte do Paraná.

De fora, avistavam-se as varandas frontal e lateral, às quais eram acessadas por uma escada. Internamente, sua estrutura contava com três quartos de quatro camas, salas de cirurgia e autoclave, alpendre e banheiro. As telas nas janelas protegiam contra a invasão de insetos, enquanto o lampião Petromax iluminava os procedimentos médicos durante as noites em que a energia elétrica faltava. Era um verdadeiro desafio para os poucos enfermeiros, instrumentadores e médicos disponíveis. Naquele cenário, o “Hospitalzinho” era a esperança de cuidados e oferecia alívio aos pioneiros que lutavam contra as adversidades da natureza e as doenças que assolavam a região.

O “Hospitalzinho” enfrentou grandes provações. Em 1933, um surto de febre amarela selvagem revelou a precariedade dos recursos, mas a equipe médica não esmoreceu. Novamente, em 1936 e 1940, eles foram convocados para combater surtos de febre amarela e malária, respectivamente. Apesar das limitações, nesse lugar foram realizados procedimentos que variavam desde extração de abscessos e corpos estranhos até sangrias, tratamento de picadas de insetos, fraturas, esmagamentos de membros, ferimentos por armas de fogo e branca, e inclusive partos.

Fontes: Pedriali, José Antônio. Uma viagem através do tempo. Do pioneirismo à modernidade: evolução dos serviços médicos de Londrina.  2021 / Acervo Londrina Histórica.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *