BRASILDESTAQUES

Dentistas são investigados por atuar como médicos e deformar pacientes

Foto: Reprodução/Redes sociais
Foto: Reprodução/Redes sociais

Uma ação significativa da Polícia Civil de Goiás (PCGO) está em curso para enfrentar uma situação alarmante na área da saúde: dentistas exercendo ilegalmente atividades médicas. Nesta quarta-feira (22), a polícia deu início a uma série de operações, cumprindo mandados de busca e apreensão em clínicas odontológicas localizadas tanto em Goiânia quanto em Aparecida de Goiânia.

O foco principal dessa investigação são quatro dentistas, acusados de realizar procedimentos estéticos que apenas médicos estão legalmente autorizados a fazer. Esses procedimentos resultaram em complicações sérias, incluindo deformações faciais nos pacientes afetados.

O Conselho Regional de Odontologia de Goiás (CRO-GO) já havia suspendido, de forma cautelar, os registros profissionais de todos os dentistas envolvidos. Entretanto, apesar da suspensão, estes profissionais continuam exercendo suas atividades, inclusive promovendo seus serviços nas redes sociais.

Um dos dentistas, atuando em Aparecida de Goiânia, teve seu registro suspenso desde maio deste ano, após uma decisão do Tribunal de Justiça de Goiás. Este profissional já era objeto de observação policial devido a um caso em que um paciente ficou com o nariz deformado após um procedimento estético.

Os outros três dentistas alvos da operação estão localizados no Jardim América (dois profissionais) e no Setor Oeste (um profissional), em Goiânia. Eles estão sob investigação do Ministério Público de Goiás por suposto exercício ilegal da medicina.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *