DESTAQUESSAÚDE

Doença respiratória atinge crianças e lota hospitais na China

 Foto: AFP
Foto: AFP

Imagens impactantes de hospitais abarrotados de crianças e pais inundaram a plataforma de mídia social Weibo nos últimos dias, revelando a crise em meio ao crescimento acentuado de casos de doenças respiratórias na China.

De acordo com um comunicado do Centro Nacional de Influenza da China divulgado nesta quinta-feira (23), entre os dias 13 e 19 de novembro, os surtos de gripe influenza aumentaram para 205 casos, em comparação com os 127 registrados na semana anterior. A cepa prevalente identificada é o H3N2, um subtipo da influenza A, conforme apontado pelo órgão de saúde.

Wang Dayan, diretor do Centro Nacional de Influenza, já havia alertado sobre o aumento das doenças respiratórias em uma coletiva de imprensa em 13 de novembro, descrevendo esse período como o início da temporada de gripe na China, que tipicamente se estende até março, atingindo seu pico em janeiro.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) emitiu uma nota oficial expressando preocupação e solicitando informações detalhadas à China sobre o aumento de doenças respiratórias e relatos de surtos de pneumonia em crianças. A OMS observou que as autoridades chinesas atribuíram o aumento à flexibilização das restrições da Covid-19 e à circulação de diversos patógenos conhecidos, incluindo a gripe, a pneumonia por Mycoplasma pneumoniae (uma infecção bacteriana comum em crianças pequenas), o vírus sincicial respiratório (RSV) e o SARS-CoV-2, responsável pela Covid-19.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *