PARANÁ

Duplicação da PR-445, entre Londrina e Mauá da Serra, ultrapassa 10% de execução

A PR-445 é uma das principais rodovias estaduais da região Norte do Paraná, principal saída de Londrina em direção a Curitiba, conectando as duas cidades mais populosas do Estado. Os serviços avançam sobre terraplenagem, execução de algumas camadas de revestimento, pontes, entre outras frentes

Londrina (PR) – O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR), autarquia da Secretaria de Infraestrutura e Logística (SEIL), informa que a duplicação da PR-445, entre Londrina e Mauá da Serra, alcançou 10,89% de execução na medição mais recente. As obras ganharam velocidade nos últimos meses, quando foram iniciados os serviços no segmento entre o km 8 e o km 18, começando pela implantação das novas pontes sobre o rio Santa Cruz e o rio Apucaraninha, que estavam aguardando liberação do Instituto Água e Terra (IAT).

Os serviços avançam sobre terraplenagem da plataforma da nova pista, implantação de dispositivos de drenagem e um passa fauna, execução de algumas camadas de revestimento asfáltico da duplicação e construção de estruturas maiores, como as pontes. A previsão do DER/PR é liberar 10 km para o tráfego de veículos até o final do ano, caso as condições climáticas sejam favoráveis nos próximos meses.

A PR-445 é uma das principais rodovias estaduais da região Norte do Paraná, principal saída de Londrina em direção a Curitiba, conectando as duas cidades mais populosas do Estado.

O Governo do Paraná está investindo R$ 148 milhões para duplicar 27,07 quilômetros da PR-445, iniciando no km 0, em Mauá da Serra, no Vale do Ivaí, e indo até Lerroville, distrito de Londrina. A obra terá ainda um viaduto no acesso ao município de Tamarana, duas pontes, retornos em nível, correção da geometria em curvas consideradas críticas, e restauração da pista existente.

A pista nova terá duas faixas de rolamento de 3,60 m cada, em sentido único, e acostamento externo de 2,50 m, separada da pista atual por um canteiro central de 7 m a 9 m de largura e faixa de segurança de 60 centímetros de cada lado, na maior parte do trecho. No local onde não será possível o canteiro, as pistas serão separadas por barreira rígida de concreto New Jersey, com faixa de segurança interna de 1 metro de largura em cada lado.

AEN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *