BRASILDESTAQUES

Ex-funcionária de funerária recebe caixão de luxo avaliada em R$ 10 mil como indenização

Foto: Reprodução/ TV Tambaú
Foto: Reprodução/ TV Tambaú

Mudança de proprietário da funerária leva à curiosa compensação pela falta de recursos em dinheiro

Na cidade de Monteiro, localizada no interior da Paraíba, uma situação inusitada chamou a atenção quando uma ex-funcionária de uma funerária local recebeu uma indenização fora do comum: uma urna de luxo avaliada em R$ 10 mil.

O ocorrido se deu devido ao falecimento do proprietário da funerária, o que complicou a obtenção de recursos para pagar a indenização em dinheiro à ex-funcionária. Diante desse impasse, uma proposta singular foi apresentada à ex-colaboradora, oferecendo a urna como forma de compensação pelo tempo de serviço prestado.

A ex-funcionária revelou certo espanto inicial, não tanto pelo valor financeiro do objeto, mas pela sua natureza funerária. No entanto, ela destacou que, apesar de ser uma urna de grande porte, luxuosa e bonita, não sentia medo ou receio em relação ao caixão, uma vez que já havia trabalhado na área funerária e estava familiarizada com esse tipo de objeto.

O transporte da urna também se tornou uma parte inusitada dessa história, sendo realizado de maneira pouco convencional: por meio de uma carroça conduzida por “Florzinha”, um meio de transporte peculiar em Monteiro. A ex-funcionária explicou que, devido à falta de conhecimento sobre como transportar o objeto de grande porte, optou por essa alternativa pouco usual.

A proposta inicial para a compra da urna foi de R$ 500, mas devido à inviabilidade desse valor, a decisão foi deixá-la como compensação pelo tempo de serviço prestado. Apesar das primeiras resistências, principalmente por conta de receios supersticiosos da comunidade, a urna agora repousa em um local apropriado. A ex-funcionária até brinca com a ideia de usá-la como cama, ressaltando o conforto do objeto, que vem até com um travesseiro. Uma história inusitada que certamente ficará marcada na memória de Monteiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *