PARANÁ

Expositores locais são destaque no 1º Festival da Cevada e do Malte em Guarapuava:

O evento proporcionou a eles a chance de renda extra durante os quatro dias de evento

Guarapuava (PR) – O 1º Festival da Cevada e do Malte que está sendo realizado no Parque de Exposições Lacerda Werneck, reuniu centenas de pessoas somente no seu primeiro dia. Essa movimentação em Guarapuava trouxe a oportunidade para expositores locais conseguirem uma renda extra durante a realização do Festival.

São mais de 10 expositores vendendo seus produtos que vão desde artesanatos, plantas, até gêneros alimentícios.

Marcos Martin, vendedor de Krepes, diz que foi surpreendido pelo público do primeiro dia do evento.

“Para nós foi muito boa a movimentação do primeiro dia. Na verdade, nós ficamos surpreendidos com muita gente aqui. Esperamos que os outros dias também sejam de renome, porque é uma festa muito grande e é a primeira festa da Cevada e do Malte. Então a gente espera um público bem grande, porque o pessoal de cidades vizinhas vem aqui nos visitar e está tudo muito bem-organizado pela prefeitura, tudo de primeira qualidade”, comentou o vendedor.

A expositora da loja Tudo à Mão, Patricia Zorzi, viu no Festival a oportunidade para conseguir mostrar o trabalho artesanal que ela e outros expositores do grupo já realizam nas diversas feiras da cidade.

“Nós temos muitos artesãos (na cidade) que fazem um trabalho magnífico e muitos atuam justamente com essa parte do mundo cervejeiro também. Aqui, nós temos a papelaria, os abridores, as velas de cervejas e outras coisas também que entram nesse mundo cervejeiro. E apesar da chuva de ontem, eu achei que o movimento foi bom para nós”, declarou a expositora.

Já para Solange Aparecida, da Solar Admirável, que produz artesanalmente cafés coloniais, além da renda, o evento propiciou para ela a divulgação do seu espaço.

“A busca pelo conhecimento do nosso espaço foi grande. Eu consegui novos seguidores no Instagram e as pessoas se envolveram bastante para querer saber como funciona o nosso local. E este é o nosso objetivo aqui. Não é tanto a venda, mas divulgar o meu espaço. A minha expectativa de vendas é para sábado e domingo, com a esperança de que o tempo melhore, pois tudo está lindo. Gostaria de parabenizar a prefeitura e a organização, porque é um ‘megaevento’, como disse o meu filho, e a cidade merece”, ressaltou Solange.

A exposição no evento também trouxe a oportunidade de que as pessoas conheçam os empreendedores e artistas da cidade, que participam em outros locais expondo os seus produtos. Este é o caso de Helena Dziurza, expositora que faz artesanatos de lembranças da cidade.

“Eu achei bem interessante porque estava animado. As músicas estavam muito boas e a gente conseguiu vender bem. Eu acredito que valeu a pena. Como ocorre na Feira Solidária, nossa expectativa é conseguir divulgar e comercializar os nossos produtos”, disse Helena.

Os expositores participam com seus artesanatos, comidas e bebidas, também nesta sexta-feira, sábado e domingo.

Secom/Guarapuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *