BRASILDESTAQUES

Lula diz que fica “muito puto da vida” quando atacam Janja na web

Foto: Ricardo Stuckert

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva, filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT), voltou a condenar veementemente os ataques direcionados à primeira-dama Rosângela da Silva, conhecida como Janja, nas redes sociais. Em pronunciamento nesta terça-feira (19/12), o chefe do Planalto chamou esses ataques de “canalhice” e instou à necessidade de uma “regulação séria” das plataformas de mídia social no Brasil e em nível global.

Lula expressou sua indignação com os ataques virtuais contra sua esposa, declarando: “Eu, às vezes, fico muito puto da vida. Estou falando a palavra puto de verdade. Eu fico puto da vida com as pessoas que atacam ela pela internet. Eu fico puto, porque eu nunca falei da mulher de um presidente, da mulher de um deputado, da mulher de um vereador. Eu acho que é uma canalhice a pessoa que faz isso. Eu fico puto por ela.”

A primeira-dama Janja foi recentemente vítima de uma invasão ao seu perfil no X, plataforma anteriormente conhecida como Twitter, em 11 de dezembro. Durante cerca de uma hora e meia, diversas mensagens ofensivas foram postadas em seu perfil antes que a rede social bloqueasse publicamente essas mensagens.

Lula enfatizou a necessidade de regulamentar as redes sociais, não apenas a nível nacional, mas também em escala global, citando a União Europeia como exemplo de uma entidade que já implementou regulamentações semelhantes. Ele ressaltou a importância de aprender com abordagens adotadas na China e nos Estados Unidos para garantir a segurança e o respeito nas plataformas digitais.

Nesta mesma terça-feira, Janja participou do programa semanal “Conversa com Presidente”, no qual ela também cobrou a responsabilização das mídias sociais por ataques nas redes. Segundo Janja, essas plataformas têm agido como se estivessem acima da lei, e ela compartilhou sua frustração com a demora do Twitter em tomar medidas durante o ataque ao seu perfil. Ela fez questão de destacar a importância de discutir a monetização das redes sociais, argumentando que, independentemente do conteúdo, o lucro das plataformas parece prevalecer sobre outras considerações.

Diante desse cenário, a sociedade se vê diante de uma urgente discussão sobre a necessidade de regulamentação das redes sociais e sua monetização, com líderes políticos e figuras públicas expressando preocupação com os perigos dos ataques virtuais e a impunidade online. A questão de como equilibrar a liberdade de expressão com a responsabilização pelas ações nas redes sociais continua a ser debatida em todo o mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *