PARANÁ HISTÓRICO

Os “Irmãos Aleijadinhos” de Guarapuava

Os irmãos conhecidos como “Os Aleijadinhos” são figuras emblemáticas da história de Guarapuava, deixando uma marca indelével na memória da cidade. Viveram em uma época em que a compreensão das diferenças genéticas era limitada, e sua condição física os tornou alvo de preconceito e dificuldades.

A foto de 1938 nos leva de volta no tempo, permitindo-nos contemplar a vida e a luta desses irmãos. Eles residiam nas proximidades da Capela do Degolado, na década de 50, e, de acordo com informações limitadas, eram filhos de um casamento consanguíneo. Esta condição genética, conhecida como aqueropodia, era rara e desconhecida na época.

Sobrevivendo em uma sociedade que frequentemente não entendia ou aceitava as diferenças, os Aleijadinhos eram conhecidos por pedir esmolas para garantir sua subsistência. As dificuldades e o preconceito que enfrentaram provavelmente contribuíram para torná-los indivíduos reservados e arredios, evitando o contato com as pessoas sempre que possível.

Seus modos de locomoção eram únicos, pois suas anomalias físicas os obrigavam a utilizar apenas os “toquinhos” das mãos nas rédeas de suas carroças. Com os pés voltados para trás, enfrentaram desafios extraordinários em sua vida cotidiana.

O Dr. Miguel Bohomoletz, pioneiro na pesquisa médica, desempenhou um papel fundamental ao identificar a anomalia genética conhecida como aqueropodia na família dos Aleijadinhos. Sua pesquisa contribuiu significativamente para a compreensão e documentação dessa condição rara no Brasil.

 

Foto: Acervo Paulo Joé da Costa/Guarapuava Histórica

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *