PARANÁ

Paraná chega a 400 mil idosos empregados e bate recorde de ocupação nessa faixa etária

Marca foi atingida no segundo trimestre de 2023, de acordo com os dados da Pnad Contínua, do IBGE.

Foto: Geraldo Bubniak/AEN

O Paraná atingiu a marca de 400 mil trabalhadores ocupados com 60 anos de idade ou mais no segundo trimestre de 2023 (abril a junho), segundo a Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílio Contínua (Pnad Contínua) do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O número é o maior da série histórica da pesquisa, iniciada em 2012. O recorde anterior de ocupação nesta faixa etária no Estado tinha sido registrado no segundo trimestre de 2022, com 389 mil pessoas com 60 anos ou mais empregadas.

Na comparação com o mesmo período do ano passado, quando o número de idosos ocupados era de 379 mil, houve um crescimento de 5,54%, segundo os dados do IBGE, o que representa a maior variação positiva em todas as faixas etárias registradas pena Pnad Contínua. O total de pessoas empregadas no Paraná no período, por exemplo, avançou 1,36%.

Com este crescimento, a participação dos idosos no total de trabalhadores do Paraná também chegou ao maior patamar histórico. De todas as pessoas com ocupação profissional no Estado, 6,9% têm 60 anos ou mais. Em 2012, quando a série histórica começou a ser registrada, a participação de idosos entre as pessoas empregadas era de 5,5%.

De acordo com os dados da Pnad Contínua, o Paraná tem a sexta maior população idosa do Brasil, com 1,8 milhão de pessoas com 60 anos ou mais, o que representa cerca de 15% da população total do Estado.

MERCADO DE TRABALHO

Os números refletem o cenário extremamente positivo do mercado de trabalho do Paraná, que registra atualmente uma taxa de desemprego geral de 4,9%, a menor em quase dez anos. Considerando apenas a faixa de pessoas com 60 anos ou mais, a taxa de desemprego é ainda menor, de 2,9%. No Paraná, os dois indicadores são melhores do que as taxas de desemprego nacionais, que estão em 8% para os trabalhadores em geral e em 3,4% para pessoas com 60 anos ou mais.

O diretor-presidente do Instituto Paranaense de Desenvolvimento Econômico e Social (Ipardes), Jorge Callado, destacou a importância de um mercado de trabalho com alta empregabilidade de idosos. “São profissionais com larga experiência e que sem dúvidas contribuem muito para o avanço econômico do Paraná, destacando-se em termos de produtividade e transmitindo conhecimentos aos mais jovens”, afirmou.

REMUNERAÇÃO

A Pnad Contínua aponta que o salário médio dos trabalhadores com 60 anos ou mais no segundo trimestre de 2023 foi de R$ 3.421 por mês. O valor é 9% superior à média estadual de todas as faixas etárias, de R$ 3.140, e está 1,1% acima da média nacional dos salários de idosos, que é de R$ 3.383.

(AEN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *