PARANÁ

Polícia Penal e Senai promovem curso de mecânica automotiva para apenados em Guarapuava

Duas turmas, cada uma composta por 15 alunos, já participam deste curso que abrange um período de 20 dias repletos de treinamento intensivo. As atividades iniciaram dia 30 de agosto e seguem até 28 de setembro

Guarapuava (PR) – A Polícia Penal do Paraná (PPPR), por meio de sua regional administrativa e do Complexo Social de Guarapuava, firmou uma parceria com o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-PR) para ofertar um Curso de Mecânica Automotiva a pessoas privadas de liberdade (PPL) que estão sob monitoramento eletrônico e também para egressos do sistema penal.

Duas turmas, cada uma composta por 15 alunos, já participam deste curso que abrange um período de 20 dias repletos de treinamento intensivo. As atividades iniciaram dia 30 de agosto e seguem até 28 de setembro.

Para o diretor-geral da Polícia Penal do Paraná, Osvaldo Messias Machado, esta união de esforços é muito importante para o processo de ressocialização. “É uma iniciativa que permite ao indivíduo que hoje cumpre pena possa, no futuro, retornar ao meio social como um fator positivo, de contribuição”, afirma. “Este curso tem contribuído efetivamente com a profissionalização dos nossos internos para que eles retornem para a sociedade capacitados para um emprego e, assim, poderem sustentar suas famílias”.

Com a colaboração, o Senai disponibiliza sua unidade móvel e os profissionais. “Esta parceria é muito importante para o desenvolvimento profissional das PPLs ou mesmo as pessoas egressas do sistema, pois a capacitação feita pelo Senai abre oportunidade de recolocação no mercado de trabalho, auxiliando também na diminuição da reincidência ao sistema penal e efetiva reinclusão social após o cumprimento da pena”, destaca o coordenador de Educação do Sesi e Senai em Guarapuava, Marcos Maria.

A coordenadora do Complexo Social de Guarapuava, Andrea Cristiane da Silva, afirma que a estrutura assume papel fundamental no suporte às PPLs e avança mais um passo em direção a sua missão, que é proporcionar e executar estratégias que promovam a reintegração social através do trabalho. “Estamos felizes com essa conquista. Este curso não tem custo e está sendo aplicado de maneira presencial, pela qual os alunos assistem aos conteúdos propostos, fazem a leitura de apostilas, debatem sobre os temas apresentados, esclarecem eventuais dúvidas e realizam aulas práticas”, explica.

AEN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *