DESTAQUES

Várias companhias aéreas suspendem voos após ataque a Israel

Elas esperam melhores condições de segurança na região

Tel Aviv (Israel) – Várias companhias aéreas internacionais suspenderam ou restringiram os serviços de voo de e para Tel Aviv após o ataque surpresa de militantes do Hamas contra Israel. O ataque, ocorrido no sábado (7), resultou na morte de 700 israelenses e no sequestro de dezenas de pessoas, marcando a incursão mais letal em décadas. Em resposta, Israel lançou ataques ao enclave palestino de Gaza.

Segundo a Agência Reuters, órgãos reguladores, incluindo a Administração Federal de Aviação dos Estados Unidos (FAA), a Agência de Segurança da Aviação da União Europeia e a autoridade de aviação de Israel, emitiram avisos de precaução para as companhias aéreas, pedindo cautela no espaço aéreo da região. No entanto, eles não chegaram a suspender os voos.

A autoridade de aviação civil de Israel recomendou que as companhias aéreas “revisem as informações atuais sobre segurança e ameaças” em meio ao conflito e ajustou algumas rotas de tráfego aéreo. Além disso, alertou as companhias aéreas sobre a possibilidade de atrasos e aconselhou-as a transportar combustível extra.

No domingo (8), as companhias aéreas norte-americanas United Airlines, Delta Airlines e American Airlines decidiram suspender os voos diretos para Tel Aviv, em resposta aos avisos de precaução emitidos pela FAA. Essas companhias normalmente operam serviços diretos a partir de grandes cidades dos Estados Unidos, como Nova York, Chicago, Washington, DC e Miami.

A United Airlines informou que realizou dois voos programados para os Estados Unidos a partir de Israel no final do sábado e no início do domingo, mas posteriormente suspendeu os serviços. A Delta Airlines anunciou o cancelamento dos voos programados para a semana e está monitorando de perto a situação.

Na Europa, a Air France e a Finnair, da Finlândia, também suspenderam os voos diretos para Tel Aviv. A companhia britânica easyJet suspendeu os voos para a cidade no domingo e segunda-feira, e afirmou que fará ajustes nos horários nos próximos dias. A transportadora húngara Wizz Air cancelou todos os voos de e para Tel Aviv até segunda ordem.

A situação permanece tensa na região, com os passageiros e as companhias aéreas aguardando desenvolvimentos no conflito e melhorias nas condições de segurança antes de retomar os serviços de voo para Tel Aviv. As autoridades de aviação continuam a monitorar de perto a situação e a emitir orientações para as companhias aéreas em relação ao espaço aéreo da região.

 

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *