PARANÁ

Capotamento na BR 376 causa derramamento de carga e transtornos no trânsito

Ponta Grossa (PR – Na noite de ontem (24),  um grave acidente do tipo capotamento ocorreu na BR 376, por volta das 19h, no trecho próximo ao km 525, entre as cidades de Curitiba e Ponta Grossa. Um conjunto composto por um caminhão trator e dois semirreboques seguia pela rodovia quando, subitamente, perdeu o controle.

O acidente resultou no capotamento do último semirreboque do conjunto, que acabou se despreendendo do restante do veículo e ficando imobilizado sobre a pista. Além disso, houve o derramamento de carga de ureia sobre a rodovia, aumentando a gravidade da ocorrência e demandando ação imediata dos órgãos competentes.

Felizmente, o condutor do conjunto saiu ileso do acidente e recusou qualquer atendimento médico. Ele também realizou o teste do etilômetro, que não apontou qualquer indício de ingestão de bebida alcoólica, afastando a possibilidade de embriaguez ao volante.

Assim que o acidente foi reportado, equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e do Departamento de Estradas e Rodagem (DER) se dirigiram ao local para prestar os devidos socorros e sinalizar a via, garantindo a segurança dos demais motoristas que transitavam pela região.

Entretanto, devido à complexidade do acidente, foi necessário interditar parte da pista para realizar a remoção da carga derramada e efetuar o destombamento do semirreboque. Essa situação gerou um congestionamento significativo na rodovia, causando transtornos aos motoristas que tentavam prosseguir viagem.

Durante o período de trânsito em meia pista, outros incidentes foram registrados. Entre eles, a ocorrência de um carro quebrado e uma colisão traseira envolvendo um caminhão e um ônibus, felizmente sem vítimas.

As equipes de resgate e remoção trabalharam intensamente para restabelecer a normalidade do fluxo viário. Somente por volta da meia-noite, após horas de trabalho árduo, foi possível liberar completamente a via, permitindo que os veículos pudessem prosseguir viagem com segurança.

 

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *