PARANÁ

Guarapuava sedia 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná e aborda ecossistema de inovação

No primeiro dia do evento, a cidade recebeu o repasse de R$ 1,5 milhão. O investimento possibilitará a criação de uma Agência Regional de Inovação no município, que é sede do polo regional

Guarapuava (PR) – Nesta terça-feira (21), Guarapuava recebeu centenas de entusiastas da inovação e tecnologia para o primeiro dia do 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná. O evento termina nesta quarta-feira, e é realizado no Centro de Eventos Cidade dos Lagos. Nesta edição, o tema abordado foi “Academia, Mercado, Sociedade e Governo: conexão para impulsionar a inovação no Estado do Paraná”.

O encontro é aberto ao público, mas com foco nos estudantes, acadêmicos, empresários e pesquisadores.  Fortalecer a colaboração e promover a troca de experiências, faz parte das metas do evento.

Na abertura, o prefeito de Guarapuava, Celso Góes, ressaltou os grandes avanços do município nas áreas de tecnologia e inovação e comentou acerca das políticas públicas para o setor que estão sendo trabalhadas na cidade.

“Quando se faz essa hélice e junta a academia, a iniciativa privada, o governo, ou seja, juntamos toda a sociedade, o resultado são as melhorias para todos. Guarapuava é uma cidade inovadora. Temos diversos cases que mostram isso. Mas nada disso adianta se não tivermos a inclusão social. É necessário que façamos cada vez mais para aqueles que mais precisam. Essas ações representam o nosso futuro e estamos caminhando para que Guarapuava seja a melhor cidade para se viver”, destacou o prefeito.

Em tom de contentamento, o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Guarapuava, Sávio Denardi, comentou sobre a honra de receber uma edição do evento no município e sobre a importância do poder público em todo o movimento de inovação.

“Buscamos trabalhar em parceria, onde o Fórum de Ciência, Tecnologia e Inovação é realmente integrador. O Fórum busca essa união, seja com o Parque Tecnológico, seja com a Secretaria de Educação, por exemplo. Eu me sinto honrado de estar à frente da Secretaria, e muito feliz pelo fato de o prefeito Celso Góes topar essa batalha. É muito importante salientar que na época de campanha, o Fórum fez uma carta e entregou para o prefeito algumas recomendações e nela estava lá a criação da Secretaria. E no momento oportuno, com a maturação do nosso ecossistema, o prefeito topou o desafio e criou a pasta de ciência e tecnologia, que tem um dos grandes intuitos, que é trabalhar na transversalidade da prefeitura”, disse Sávio.

Debates sobre parcerias estratégicas, investimentos em pesquisa e desenvolvimento, transferência de tecnologia, políticas de incentivo, marcos regulatórios e a relevância dos ecossistemas de inovação para o progresso regional também fazem parte da pauta dos trabalhos.

O encontro conta com a presença de renomados especialistas e líderes dos setores acadêmico, empresarial e governamental, que compartilharam neste primeiro dia suas visões, experiências e histórias de sucesso.

O secretário Executivo do Sistema Paranaense de Parques Tecnológicos (SEPARTEC), José Maurino de Oliveira Martins, diz ter observado neste primeiro dia de evento o case de sucesso que Guarapuava já desenvolveu por meio desse compartilhamento.

“Quando nós iniciamos o movimento do SEPARTEC, a orientação que nos foi dada é a seguinte: ‘não queira reinventar a roda sozinho, senta ao lado de quem está fazendo e vê como é que você pode melhorar’. E essa tem sido a nossa marca enquanto SEPARTEC, buscamos integrar cada vez mais pessoas em prol do todo, melhorando os locais por onde passamos. Hoje, muita gente sai do Brasil para visitar o Vale do Silício, mas haverá um tempo, que já está ocorrendo, em que muitos virão para cá para conhecer Guarapuava, porque isso daqui para nós, sem sombra de dúvida, é um case de sucesso e vai ser assim de muito orgulho para todos do Paraná”, afirmou o secretário da SEPARTEC.

Já o diretor-geral do Cilla Tech Park, Paulo Alvim, destacou sobre como o evento oportuniza que novos projetos possam ser realizados em Guarapuava.

“Esta é uma oportunidade para que todos vejam o que está acontecendo em Guarapuava. O município está em um momento bom. Ainda tem muito a ser feito e isto envolve pensar em coisas para o futuro. Este é o maior desafio. Estamos construindo o futuro e queremos o melhor para todos. E vocês podem ter certeza de que conquistaremos prosperidade e qualidade de vida a partir disso”, grifou Paulo Alvim.

Ricardo Rocha, presidente do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA-PR), comentou sobre a participação e interesse de profissionais de outras áreas em busca da inovação. Ele falou ainda sobre como o evento propicia a troca de informações.

“O nosso Conselho Regional de Engenharia e Agronomia tem mais de cem mil profissionais registrados. E a inovação tem tudo a ver com profissionais de engenharia, agronomia e geocientista. Há muito que nos integramos ao SEPARTEC e, por isso, em todos os parques tecnológicos há a atuação dos nossos profissionais. Juntos, podemos construir obras do futuro”, pontuou Ricardo.

No primeiro dia do encontruo, houve ainda a entrega do Prêmio HABITAT PR do SEBRAE e o certificado de credenciamento dos 189 ambientes promotores de inovação credenciados pelo SEPARTEC.

 

Agência de Inovação Regional

No primeiro dia do 5º  Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná, houve o comunicado do repasse de R$ 1.500.000 do governo do Estado para o município de Guarapuava. O investimento possibilita a criação de polos regionais de inovação em 10 municípios do Paraná. Cada cidade terá uma sede física específica, por meio da criação de uma agência regional de inovação. O anúncio foi feito pelo secretário de Estado de Inovação, Modernização e Transformação Digital, Marcelo Rangel.

“A inovação não se faz sem investimento. Estamos combinando a inovação de todos os municípios em um projeto estadual, porque nós somos paranaenses e estamos trabalhando unidos pelo mesmo ideal, que é fazer a transformação digital, a transformação para as pessoas. Queremos, no ano que vem, que aqui tenha também um congresso envolvendo a inovação que tenha destaque nacional, porque Guarapuava merece”, afirmou o secretário.

O secretário de Estado de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, Aldo Nelson Bona, complementou falando sobre os desafios impostos aos polos de ensino superior com o propósito de criar inovação que alcance todos os públicos. Bona também salientou sobre a grandeza de Guarapuava em sediar o 5º Encontro de Parques Tecnológicos do Paraná e como isso pode ser trabalhado a longo prazo.

“Nós temos desafiado as nossas universidades estaduais, federais e privadas, para que, cada vez mais, produzam ciência e tecnologia voltadas às pessoas. Acreditamos que podemos aproveitar esses ativos tecnológicos presentes em todo o Estado do Paraná, gerando um desenvolvimento de emprego, riqueza e renda para todo o Estado”, destacou Bona.

Secom/Guarapuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *