PARANÁ

Monitorado de projeto da Polícia Penal recebe Medalha de Mérito em Cascavel

O homem de 56 anos presta serviços de conservação e manutenção na sede do 3º Comando Regional de Bombeiro Militar (CRBM), em Cascavel.

Foto: José Fernando Ogura/ANPr

Um monitorado do Projeto Trabalhando a Liberdade com Dignidade, da Polícia Penal do Paraná (PPPR), foi agraciado com a Medalha do Mérito Bombeiro Militar, da Academia de Medalhística Cívico Militar do Brasil. A cerimônia aconteceu no sábado (29), no Teatro Municipal de Cascavel, no Oeste do Paraná.

O homem de 56 anos presta serviços de conservação e manutenção na sede do 3º Comando Regional de Bombeiro Militar (CRBM), em Cascavel, e foi indicado para receber a honraria pelo tenente-coronel Antônio Schinda, comandante do 3º CRBM.

Para o diretor-geral da Polícia Penal do Paraná, Osvaldo Messias Machado, esta condecoração demonstra a efetividade do tratamento penal desenvolvido no Estado do Paraná. “É uma ação que demostra a importância do trabalho de ressocialização que a Polícia Penal faz hoje com os detentos. Uma medalha desta, disponibilizada por outra instituição a uma pessoa privada de liberdade, mostra que a corporação entendeu que o trabalho desta pessoa é digno”, disse.

O major Murilo Sinque de Paula explica que a honraria se destina às pessoas que se destacam pela dedicação, capacidade profissional e relevantes trabalhos prestados à comunidade. “Ele faz um trabalho excepcional e acima da média. É muito meticuloso e cuidadoso nas missões que lhes foram atribuídas”, disse. “Ele tem contribuído significativamente para a manutenção e limpeza das instalações do Comando Regional e por isso foi indicado pelo comandante do 3º CRBM”.

O Projeto Trabalhando a Liberdade com Dignidade concede prisão domiciliar com monitoração eletrônica às pessoas privadas de liberdade (PPLs), criteriosamente triadas. A proposta, pioneira na região Oeste, é desenvolvida pela Polícia Penal do Paraná por meio do Complexo Social de Cascavel, em parceria com a Vara de Execução Penal da cidade e o Ministério Público. As pessoas privadas de liberdade são alocadas em canteiros de trabalho remunerados indicados pelo Complexo Social, por meio de convênios nas esferas pública e privada.

“Recebemos com muita alegria a notícia da honraria a um dos nossos monitorados. Isso demonstra que estamos no caminho certo, permitindo a modernização do sistema prisional na região de Cascavel”, afirmou o coordenador regional da Polícia Penal em Cascavel, Thiago Correia.

O Trabalhando a Liberdade com Dignidade existe há dois anos e já atendeu aproximadamente 300 monitorados. “Atualmente são 83 pessoas em liberdade assistida que integram a proposta. Fico feliz com o resultado alcançado por um dos nossos monitorados. É o reconhecimento, não só dos monitorados, mas de toda nossa equipe. Significa que estamos fazendo nosso trabalho de uma forma correta, coerente e condizente com objetivos do projeto”, afirmou o gestor do projeto, Sérgio Vicente da Silva.

ACADEMIA MEDALHÍSTICA MILITAR

A Academia de Medalhística Cívico Militar do Brasil é uma associação sem fins lucrativos defensora dos interesses coletivos que tem por finalidade reconhecer personalidades cujas ações tenham significativamente contribuído ou venham contribuir para o bom desenvolvimento ou estreitamento entre civis e militares.

(AEN)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *