SEGURANÇA

Mulher é suspeita de envenenar colega de trabalho em base do Samu no Paraná

Santo Antonio da Platina (PR) – Na última terça-feira (11), a suspeita de um crime abalou a equipe da base do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) de Santo Antônio da Platina (PR). Uma socorrista de 40 anos foi vítima de uma tentativa de envenenamento enquanto tomava café junto com seus colegas no início do turno. Após ingerir um copo de cappuccino, a profissional passou mal e precisou ser levada às pressas para o Pronto Socorro.

Preocupada com os sintomas apresentados pela colega, a equipe médica do hospital notificou prontamente a Polícia Civil, levantando suspeitas de intoxicação exógena. Os primeiros indícios apontavam para o carbamato, uma substância mais conhecida como “chumbinho,” comercializada ilegalmente e extremamente perigosa.

As investigações tiveram início imediato, mas as autoridades policiais já estavam cientes de conflitos entre a vítima e outra colega de trabalho, uma mulher de 48 anos. Nos últimos dias, diversas ocorrências envolvendo as duas foram registradas, incluindo perseguição, ameaças e até o furto de equipamentos médicos, como um desfibrilador da ambulância.

Com base nessas informações, um mandado de busca domiciliar foi solicitado e concedido pela Justiça, permitindo que a residência da suspeita fosse vasculhada por policiais civis e militares no dia 12 fr julho. No quarto da suspeita, um recipiente plástico contendo “chumbinho” foi apreendido, reforçando ainda mais a possibilidade de envolvimento da colega de trabalho.

A suspeita foi prontamente interrogada e negou qualquer participação no incidente, porém, nos dias seguintes, várias testemunhas foram ouvidas, todas confirmando as desavenças entre a vítima internada e a suspeita, bem como os registros de furtos, ameaças e perseguições, não apenas contra a vítima em questão, mas também contra outros colegas de trabalho.

Nesta quarta-feira (19), o exame toxicológico realizado na vítima revelou a presença de carbamato em seu organismo, fortalecendo a teoria de envenenamento e corroborando a seriedade do caso.

O inquérito policial está prestes a ser encerrado, mas ainda há algumas diligências pendentes. A suspeita enfrentará um possível indiciamento pelo crime de tentativa de homicídio qualificado pelo uso de veneno, em decorrência da sua suposta ação criminosa.

 

 

As informações são da Polícia Civil 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *