CANTU

Operação Fim da Linha investiga fraudes no transporte escolar em Quedas do Iguaçu

Quedas do Iguaçu (PR) – O Ministério Público do Paraná, por meio da 2ª Promotoria de Justiça de Quedas do Iguaçu, no Centro Sul do estado, deflagrou nesta terça-feira, 19 de março, a Operação Fim da Linha, que investiga a prática de crimes cometidos por associação criminosa formada por empresários ligados ao setor de transporte escolar no município. Foram cumpridos 19 mandados de busca de apreensão – expedidos pelo Juízo Criminal de Quedas do Iguaçu – com o apoio da Delegacia de Polícia Civil, do Núcleo de Cascavel da Delegacia de Combate à Corrupção e do Instituto de Criminalística. Todas as ordens judiciais foram cumpridas em Quedas do Iguaçu e Espigão Alto do Iguaçu, em endereços relacionados às investigações.

As apurações relacionadas ao caso tiveram início em setembro de 2023 e têm foco em possível associação criminosa entre um grupo de empresários que atua na prestação de serviços de transporte escolar e agentes públicos do Município de Quedas do Iguaçu. A suspeita é de que eles teriam se associado para a prática dos crimes de corrupção passiva, concussão, condescendência criminosa e fraudes em licitações. O grupo criminoso teria agido junto à administração pública de Quedas do Iguaçu desde 2021, com o pagamento de valores mensais, a título de propina, pelos empresários aos agentes públicos como contraprestação por benefícios recebidos em licitações e durante a execução dos contratos.

O cumprimento dos mandados teve o objetivo de reunir elementos de prova a respeito dos fatos, especialmente para a identificação de todos os integrantes da suposta associação criminosa. As investigações seguem sob a coordenação da 2ª Promotoria de Justiça de Quedas do Iguaçu, em âmbito de inquérito civil, e pela Delegacia de Combate à Corrupção de Cascavel, a partir do inquérito policial.

Assessoria/MPPR

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *