PARANÁ

Presos transformam madeira apreendida em piso para o Corpo de Bombeiros

Detentos da Penitenciária Central do Estado, em Piraquara, transformaram 70 metros cúbicos de madeira de lei apreendidos pelo Ibama em tacos para o piso da nova Escola Superior do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná em São José dos Pinhais. Apreensão da madeira foi no Porto de Paranaguá.

Foto: PPPR

Em uma iniciativa que alia sustentabilidade, ressocialização e integração entre as forças de segurança do Paraná, detentos da Penitenciária Central do Estado – Unidade de Segurança (PCE – US) aproveitam 70 metros cúbicos de madeiras apreendidas pelo Ibama em tacos para o piso da nova Escola Superior do Corpo de Bombeiros, em São José dos Pinhais. A apreensão ocorreu no Porto de Paranaguá e aproximadamente 1.600 m² de pisos de madeira serão fabricados e irão compor os ambientes de salas de aula, alojamentos e salas administrativas da Escola dos Bombeiros.

Segundo o Chefe da Divisão Técnico Ambiental da Superintendência do Ibama PR, Rafael Prado Egelhardt, a carga, composta da espécie Ipê, originária da região Amazônica, teria como destino os Estados Unidos: “Após levantamento realizado pela Coordenação de Inteligência do Instituto, foi verificado que a carga tinha procedência de uma empresa fantasma no estado de Mato Grosso. Deste modo, a madeira nativa não teve sua origem comprovada e foi apreendida pelo Ibama”, explica.

Segundo o diretor da Penitenciária Central do Estado – Unidade de Segurança (PCE – US), Olival Monteiro, cerca de 490 m² de tacos de madeira já foram produzidos. O canteiro de trabalho possui seis apenados e oferece o benefício de remição de um dia de pena a cada três dias trabalhados. “Essa iniciativa traz impactos sociais muito importantes no sistema prisional, pois oferece mais uma oportunidade de aprendizado, profissão e crescimento aos apenados, o que é fundamental para o retorno social deles. Além disso, é uma forma de dar um novo propósito a materiais que seriam descartados provenientes de uma ação ilícita”, ressalta Monteiro.

O chefe do Centro de Ensino e Instrução do Corpo de Bombeiros Militar do Paraná, tenente-coronel Sandro Rodrigues Geraldo, reforça que ao promover o reaproveitamento do material, visa-se suprir uma preocupação ambiental pautada na preservação de recursos naturais e redução de resíduos. “Esse enfoque sustentável é fundamental para demonstrar que a gestão de recursos do Estado do Paraná pode ser tanto eficiente quanto responsável. A iniciativa é um exemplo notável da parceria entre as forças de segurança pública, destacando a cooperação harmoniosa entre os diferentes órgãos em prol da sustentabilidade e da reinserção social de pessoas privadas de liberdade”, destaca Geraldo.

Agência Estadual de Notícias 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *