PARANÁ

Terceira Edição do Festival Palha Velho reúne apresentações de dança gaúcha e o maior gaitaço de Guarapuava

Diversos grupos de dança gaúcha independentes da cidade participaram do evento, assim como um grupo convidado de Santa Catarina. Além disso, mais de 35 músicos se apresentaram ao mesmo tempo

Guarapuava (PR) – Na última sexta-feira (7), a Prefeitura de Guarapuava, por meio da Secretaria de Cultura (Secult), realizou a terceira edição do Festival de Dança Gaúcha Pala Velho. O evento tem como objetivo celebrar a cultura gaúcha do Município, proporcionando o espaço para manifestações artísticas.

“Esse evento reafirma o compromisso que a Secretaria de Cultura tem com todas as manifestações culturais. Com a cultura gaúcha não é diferente, é uma identidade muito importante para o nosso Município. A terceira edição do Pala Velho e reuniu grupos locais e também teve um grupo convidado de fora, para oportunizar que o pessoal daqui conheça outros cenários”, comentou o Secretário de Cultura, Cristhian Lucas

Durante esta edição do Pala Velho, o público pôde apreciar as apresentações de dança dos Grupos Pratas da Casa, ou seja, grupos de dança gaúcha independentes de Guarapuava, sendo eles Herança Granjeira, Chama Crioula, Querência Galponeira, Orgulho Pampeano, São Nicolau e CTG Fogo de Chão.

“A gente está imensamente grato pelo convite para participar da terceira edição do Festival Pala Velho. É muito importante ter a oportunidade de difundir a cultura gaúcha para toda a cidade. Sabemos que existem muitos eventos gaúchos locais, mas são muito restritos aos bairros, a certos grupos de dança. E aqui a gente tem uma oportunidade para mostrar para a cidade inteira o que a cultura gaúcha faz no Paraná. O festival está lindo, muita gente participando, muita gente prestigiando. E vamos esperar por mais uma edição”, expressou a participante e instrutora de dança do CTG Fogo de Chão, Claúdia Silva.

O Grupo Charruas, de Balneário Camboriú, Santa Catarina, apresentou diversas coreografias de grupo. o Festival Palha Velho proporcionou à equipe conhecer Guarapuava, como conta a integrante Yvna Rauber.

“Estamos lisonjeados de estar prestigiando esse evento maravilhoso. É um evento muito bonito, da cultura gaúcha, tudo muito bem organizado. Não conhecíamos Guarapuava. Estamos encantados com a cidade, com um evento desse porte, com vários grupos de dança, com apresentações bonitas e de qualidade. Foi um prazer. Esperamos participar mais vezes”, disse Yvna.

O Festival Pala Velho reuniu o maior gaitaço da história do Município, reunindo mais de 35 músicos, que tocaram simultaneamente as mesmas músicas. Bethany Villalba foi uma das instrumentistas que se inscreveu e participou do gaitaço.

“Eu sou norte-americana, nasci nos Estados Unidos e vim morar no Brasil com 29 anos de idade. Faz 17 anos que eu moro aqui. Eu aprendi gaita um pouco sozinha na casa do meu pai, que ele tinha um acordeão, peguei os livros, aprendi um pouco. Então, quando eu vi que tinha um grupo na Fundação Cultural Suábio Brasileira, eu quis participar. Desde 2018 eu faço parte do grupo e também sou professora de acordeão na Fundação Cultural. Já participei em outro gaitaço e, dessa vez, senti um pouco a falta de mais mulheres. Então, gostaria de falar para as meninas que a mulher pode aprender gaita também. Não é instrumento de menino, podemos aprender também. Fiquei muito feliz de conseguir participar desse gaitaço e fazer parte dessa tradição em Guarapuava”, comentou Bethany.

Secom/Guarapuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *