DESTAQUESPARANÁ

Fiscais Mirins: Ação do Procon Guarapuava ensina na prática direitos dos consumidores a crianças

Durante a atividade, os alunos receberam orientações sobre como identificar os produtos em desacordo com as normas

Guarapuava (PR) – Na tarde desta quarta-feira (20), o Procon de Guarapuava promoveu uma ação de “fiscalização simulada” em um mercado local, contando com a participação especial de alunos da Escola Municipal Dalila Haenish Teixeira.

Sob a supervisão dos fiscais do Procon, as crianças tiveram a oportunidade de aprender na prática sobre seus direitos como consumidores.

A iniciativa pedagógica transformou os alunos em “fiscais mirins”. Com suas pranchetas nas mãos, os jovens foram de seção em seção verificar se os produtos estavam em situação adequada. Eles examinaram as prateleiras, conferindo a precificação correta, a validade dos produtos, a integridade das embalagens e a condição geral dos itens à venda.

Luana Esteche, superintendente do Procon de Guarapuava, enfatizou que essa vivência pode ajudar as crianças a se tornarem multiplicadores desses conhecimentos, não apenas em casa com seus pais e avós, mas também na comunidade.

“A prática amplifica a aprendizagem e a retenção de informações. É fundamental que os alunos entendam os perigos do consumo de produtos vencidos e aprendam a exigir seus direitos, como a oferta pelo menor preço e a solicitação de nota fiscal. Essa experiência os capacita a disseminar conhecimento, inclusive em casa”, afirmou Luana. De acordo com ela, a fiscalização realizada pelo Procon inclui um mini auto de infração e um checklist para identificar produtos em desacordo, sendo estes apreendidos. “No fim da ação, haverá uma reunião com a gerência do mercado para fornecer feedback. Essa atividade não resultará em autuações oficiais, mas permitirá que as crianças compartilhem suas experiências e sugestões de melhoria”, complementou.

Durante a atividade, os alunos receberam orientações sobre como identificar os produtos em desacordo com as normas e fomentaram outras questões sobre os direitos dos consumidores. Conhecimento que será levado para a casa.

“Eu estou vendo quais produtos estão vencidos ou estragados. Alguns estão abertos, outros estão estragados, mofados. Também vou aprender a pesagem e o valor. Vou poder explicar em casa o que eu estou aprendendo. Eu estou aprendendo muito mais do que eu já sabia”, compartilhou João Pedro Silva, de 10 anos, um dos participantes da atividade.

Maria Luiza Custódio, outra aluna envolvida na ação, expressou o mesmo entusiasmo e compromisso em transmitir os conhecimentos adquiridos aos seus pais. “Eu vou falar para o meu pai, porque tem um monte de coisa lá [em casa] que está vencida”, disse.

“É importante destacar que, mesmo sem vencer, produtos podem estar estragados, como pães mofados. Estamos também abordando normas do código de defesa do consumidor. O checklist que tenho em mãos ajuda a identificar produtos vencidos, sem preço, com embalagem danificada ou descongelados, garantindo que saibam exigir seus direitos”, informou Elisson Araújo, fiscal do Procon.

No fim das atividades, os alunos tiveram a oportunidade de discutir suas experiências com os responsáveis pelo estabelecimento visitado, fornecendo um feedback que poderá contribuir para a melhoria dos serviços prestados.

Secom/Guarapuava

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *