DESTAQUESJUSTIÇA

SC: vereador que beijou colega à força recebe apenas uma advertência

Foto: Reprodução/Redes sociais
Foto: Reprodução/Redes sociais

Em uma sessão realizada na última segunda-feira (14), a Câmara de Vereadores de Florianópolis aprovou por ampla maioria a aplicação de uma advertência pública e escrita ao vereador Marquinhos Silva (PSC), em relação ao caso de assédio contra a também vereadora Carla Ayres (PT), ocorrido no final do ano passado.

Com 18 votos favoráveis e apenas um contrário, a decisão do plenário seguiu o parecer do Conselho de Ética e Decoro Parlamentar, que já havia recomendado a advertência após investigação conduzida pela vereadora Maryanne Mattos (PL), relatora do caso. A denúncia, que envolveu a acusação de assédio contra Carla Ayres, ganhou atenção pública após um incidente ocorrido durante uma sessão da Câmara em dezembro de 2022.

Na ocasião, Marquinhos Silva protagonizou uma ação que foi capturada em vídeo. As imagens mostram o vereador segurando a mão da colega parlamentar, se erguendo de sua cadeira, abraçando-a por trás e beijando seu pescoço, tudo isso após uma troca de palavras acalorada entre os dois.

A decisão da Câmara de Vereadores de aplicar apenas uma advertência pública gerou reações divergentes. Carla Ayres, a vereadora assediada, manifestou indignação diante do resultado e declarou que a medida “não é proporcional à quebra de decoro parlamentar constatada nas imagens”. Em suas palavras, “Além de não contemplar a punição indicada em sua denúncia, a decisão do Conselho de Ética, chancelada pelo Plenário da Câmara Municipal de Florianópolis, representa um terrível exemplo à sociedade”.

Por outro lado, a defesa do vereador Marquinhos Silva alegou que a acusação de assédio sexual ou violência política de gênero é “despropositada”, destacando que o caso representou uma “jornada triste e tortuosa que se encerra” com a aplicação da advertência.

A decisão tomada pelo legislativo municipal coloca em foco o debate sobre a adequação das medidas disciplinares diante de casos de assédio e comportamentos inadequados no ambiente parlamentar. A repercussão do episódio também levanta questionamentos sobre a eficácia das políticas de combate à violência de gênero e ao assédio em cargos públicos.

Com a advertência agora oficializada, o caso de assédio entre os vereadores Marquinhos Silva e Carla Ayres entra para os registros da história política local, lançando luz sobre a necessidade contínua de uma cultura de respeito e igualdade no cenário político e social.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *